Uma triste realidade


Toda vez fecho os olhos para dormir, vejo uma pessoa andando pelo nada, na escuridão, procurando algo ou alguém. Essa pessoa parece triste, na solidão precisando de paz, amor e carinho. No frio , andas só tentando entender ao redor de si, tentando procurar respostas para as perguntas que um dia foram feitas e deixadas para trás. Lagrimas rolavam em seu rosto, sicatrizes enchiam seu coração, mágoa da pessoa amada que hoje nem sabe se existe,a alma já pede socorro por ter que precisar de mais compreenção. O amor nessa pessoa? Não existe! Ela nem sabe o significado da palavra, quem dirá saber usá-la. Tempos e tempos passam, e ela continua vagando solitária pela escuridão, até que encontra uma luz chamando pelo seu seu nome. Essa luz que arde em seu coração, chamada de paixão. Algo em sua vida terá de mudar, a alma clariar, lágrimas secar, sicatrizes se curar, sua vida melhorar a cada dia mais, entendendo um pouco mais sobre o amor. Abro os olhos e vejo que tudo isso não era um sonho e sim uma triste realidade que se resumia em uma vida, a minha vida!
Autora: Natália Gonçalves

2 Comentários

  1. Nossa, adorei o texto.
    Parabéns escreve super bem,muito lindo o poema.
    Bom fim de semana.
    Bjs

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.